N
Avaliação do escopo, conceitual, e maturidade do projeto, abordando todas as fases utilizando a Metodologia FEL (Front-End Loading), ou seja, FEL 1 (Análise do negócio), FEL 2 (Seleção de alternativa) e FEL 3 (Planejamento da execução);
N
Utilizamos a Metodologia FEL por considerar a ferramenta mais moderna de avaliação e execução de projetos, onde todos os cenários são visitados e a melhor opção (atendendo ao custo, prazo, qualidade e segurança) é escolhida para ser aplicada. O cliente tem à sua disposição todas as informações que lhe permite tomar a melhor decisão;
N
Elaboramos a “Declaração de escopo do projeto”;
N

Revisão do EVTE (Estudo de Viabilidade Técnico-Econômica);

N
Verificamos a viabilidade de implantação de um empreendimento, melhorias, eliminação de pontos críticos, apresentação de cenários de soluções. As avaliações preveem intervenções futuras, e calculamos o VPL (NPV) e o TIR (IRR)*;

*VPL – Valor presente líquido
*TIR – Taxa interna de retorno

N

Realizamos os trade-offs necessários para encontrar a melhor alternativa que viabilize a execução do projeto;

N
Fazemos toda a gestão do empreendimento, desde o projeto básico, passando pelo planejamento e gerenciamento da implantação de malha nova (greenfield) e da renovação de malha existente (brownfield);
N

Revisão e/ou realização do HazOp (Riscos Operacionais) na execução da obra e também na operação;

N

Desenvolvimento do Plano de Execução do Projeto (PEP) e KPI’s;

N

Elaboramos o PEP que é elemento fundamental para realização de um projeto. Nele são endereçados o escopo, as premissas, e tudo que for necessário para a implantação. Os indicadores de performance (KPI’s) também são identificados para se fazer uma boa gestão da obra. Os agentes e stakeholders envolvidos devem definir claramente o que querem, e o PEP é o documento necessário para isto acontecer;

N

Funcionar como PMO em todas as fases do projeto;

N

Planejamento e execução do “Comissionamento” da obra;

N
Análise das estruturas de concreto nas obras de artes especiais (pontes e viadutos), e obras de arte correntes;
N
Avaliamos as estruturas de obras de arte especiais e correntes em toda a fase construtiva, incluindo gerenciamento do projeto e planejamento das atividades. Os materiais empregados são vistoriados e todos os ensaios em laboratório são realizados para atestar a resistência e as condições estruturais do concreto utilizando corpos de prova. São utilizados programas de computador para outras análises necessárias;
N
Fazemos a inspeção física e avaliação de ativos de infraestrutura em cotas elevadas, tais como: valetas de crista, gabiões, muros de arrimo, estruturas de vedação, maciços rochosos, bermas em aterros, dentre outros;
N

Análise de projetos de sinalização ferroviária e manutenção;

N
Realizamos a implantação de equipamentos de sinalização de vias férreas e lançamento de cabo de fibra óptica;
N
Elaboração, implantação e análise de projetos de sinalização e telecomunicações ferroviárias;
N
Projetos conceitual e básico para eletrificação de ferrovias;
N
Elaboração e implantação de projetos de segurança patrimonial em plantas ferroviárias;
N
Elaboração de planos de manutenção para a sinalização e treinamento de equipes de manutenção;
N

Elaboração de projetos elétricos de AT e BT, sistema fotovoltaico, predial e industrial;

N
Elaboração e implantação de projetos de iluminação pública;
N

Elaboração e implementação de projetos SPDA (Sistema de proteção de descarga atmosférica);

N

Elaboração e implementação de projetos SPCI (Sistema de proteção contra incêndio);

N
Lançamento de cabos elétricos aéreos e subterrâneos;
N

Elaboração e/ou revisão do CapEx, e também do OpEx;

N

Revisão do conceitual de projetos ferroviários, com foco no traçado geométrico, impacto ambiental e CapEx estimado;

N

Avaliação do OpEx levado em consideração para o sistema operacional dos trens e manutenção da ferrovia;

N
Elaboração do Plano de Manutenção da ferrovia (Ciclo de manutenção dos ativos);
N
Elaboração e simulação de modelos operacionais da ferrovia;
N

Com as informações da futura operação de trens disponíveis (trem-tipo, velocidade, modelo de tração, outras), elaboramos os modelos de operação com as simulações necessárias em cada segmento definido da via;

N
Avaliamos o modelo operacional dos trens, levando em consideração s carga transportada e os aspectos da Via Permanente;
N

Realizamos o “Due Diligence” da ferrovia com diagnóstico da performance dos ativos, com geração de relatórios técnicos e TQIs, que darão subsídios para uma gestão mais eficaz;

N
Elaboração de especificações técnicas de materiais e serviços, manuais técnicos de manutenção e procedimentos operacionais da ferrovia;
N
Gestão, consultoria e gerenciamento da obra;
N
Fazemos o acompanhamento de sua obra com pessoal especializado em todas as fases de execução;
N
Acompanhamos a realização de testes de laboratório, e validamos os resultados com parecer específico;
N
Emitimos relatórios e pareceres sobre a qualidade dos serviços, baseados em inspeções técnicas realizadas ao longo da obra;
N
Auditoria da obra e medições para consolidação do avanço físico;
N
Realização do levantamento topográfico (Georreferenciado) da obra;
N

Realizamos levantamento topográfico como elemento de avaliação de coordenadas dadas pelo projeto, ou mesmo para validar outras informações já levantadas por outrem. Utilizamos equipamentos de última geração, e os dados são disponibilizados muito rapidamente. O levantamento georreferenciado é importante para avaliar propriedades em “Projetos Greenfield”.

Translate »